contato@conectadoscomdeus.net     

Blog

Como pregar o evangelho de forma natural no dia a dia?

Categoria: Conectados com Deus

Pregar o evangelho é a grande missão de todos os cristãos. Porém, é comum encontrarmos alguns desafios nessa jornada. Quer saber como cumprir este dever de forma simples e eficaz? Então leia este artigo!

 E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. — Marcos 16:15

Com certeza, essa passagem é uma das mais conhecidas pelos cristãos. Entretanto, a tarefa que ela prega não é muito fácil para todos. Afinal, uma coisa é pregar o evangelho para um grupo de pessoas sentadas na igreja e que estão lá para ouvi-lo. Outra coisa é fazer isso no dia a dia, em outros locais.

Ainda assim, o “ide” é claro: ele orienta que os cristãos saiam e falem. E aí? Como cumpri-lo? Como pregar o evangelho de forma natural no dia a dia? Você também tem essas dúvidas? Então, o texto de hoje é para você!

Nós reunimos aqui uma série de dicas para te ajudar a fazer pregações diariamente, de forma natural em diferentes situações e ambientes. Ficou interessado? Então continue a leitura e confira!

 

1. Entenda que quem prega não é você

Ao entender o “ide” dado por Cristo, a maioria dos cristãos se faz algumas perguntas, como “qual é a melhor maneira para pregar no meu trabalho?”, “Por onde eu começo minha fala?” ou “Qual é o melhor tipo de abordagem?”

Se você está se fazendo algumas dessas perguntas, tenha calma! A primeira coisa que você deve se lembrar é que você é apenas um instrumento.

Certa vez, quando Jesus entrou na Sinagoga, entregaram a ele o livro do profeta Isaías. Então ele o desenrolou e leu a seguinte passagem:

O Espírito do Senhor está sobre mim, porque me ungiu para pregar o Evangelho aos pobres. Ele me enviou para proclamar a libertação dos aprisionados e a recuperação da vista aos cegos; para restituir a liberdade aos oprimidos, e promulgar a época da graça do Senhor. — Lucas 4: 18-19.

Quando ele terminou a leitura, todos estavam com os olhos fixos nele.

Então Ele começou a pregar-lhes (…) E todos exclamavam maravilhas sobre Ele, e estavam admirados com as palavras de graça que saíam dos seus lábios. — Lucas 4: 21-22.

Como vemos, o trecho acima mostra que o próprio Jesus tinha essa consciência. E é muito importante que você também a tenha, pois é o Espírito Santo quem convence o homem do pecado, e é Ele também que consolará os corações. Suas palavras serão apenas palavras se não vierem do Espírito Santo de Deus.

Por outro lado, se você se colocar como um instrumento divino, suas palavras alcançarão os corações. Assim, sem que você perceba, em uma conversa na hora do almoço ou em um intervalo, você estará anunciando as boas novas!

Então, em suas orações, peça a Deus que Ele te use dessa forma.

 

2. Confie na palavra de Deus

Muitas vezes, os cristãos tendem a lançar mão de “muletas” para prender a atenção das pessoas. Mas tenha cuidado! Se você acredita na palavra de Deus, passe a agir como tal. O que isso quer dizer? Fale da palavra, viva segundo a palavra e testemunhe pela palavra.

É na Bíblia que estão as instruções, então, confie nela e fale sobre ela. Para pregar o evangelho, entenda que

O Senhor firma os passos do homem bom, e no seu caminho se compraz; se cair, não ficará prostrado, porque o Senhor o segura pela mão. — Salmos 37:23-24.

Portanto, não tenha medo. Se você for uma pessoa insegura, se agarre à palavra e confie nela. O próprio Deus está dizendo que estará segurando suas mãos!

Além disso, ao acreditar no versículo que diz: “Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.” (Salmos 119:105) e ensinar isso para os outros, você estará ensinando-os a buscar na fonte: a Bíblia.

 

3. Não espere por momentos solenes para pregar o evangelho

No dia a dia, nem sempre podemos confiar que teremos uma grande plateia para nos escutar. Às vezes, nos deparamos com uma amiga que perdeu um parente querido, por exemplo, e é com ela que Deus quer falar através de você (lembra que você é o instrumento do Espírito Santo, e Ele, o consolador?).

Ou seja, mantenha-se alerta para as oportunidades que Deus coloca no seu caminho de falar sobre Ele. Lembre-se de que a Bíblia diz:

Alegrai-vos com os que se alegram; e chorai com os que choram — Romanos 12:15.

Então, não espere por momentos solenes: faça do seu modo de vida e dos seus relacionamentos constantes pregações. Principalmente se você for uma pessoa tímida.

Sua pregação para essa amiga, por exemplo, pode ser um abraço apertado e palavras que resumem que você está ali para apoiá-la e orar por ela.

 

4. Esteja sempre pronto para responder sobre a razão da sua fé

Não pense que ao falar sobre o evangelho todos aceitarão suas palavras como sendo verdade absoluta logo de início. Em sua carta, Pedro ordena aos irmão da Ásia que estejam

Sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós — 1 Pedro 3:15.

Cada um tem uma experiência de vida. Assim, estar preparado para justificar sua fé não significa impor sua fé aos outros.

Lembre-se de que foram as suas experiências que te levaram ao lugar que você está hoje. Então, não crie mais conflitos do que a vida já temMostre-se disponível para caminhar com outras pessoas e ajudá-las em suas dificuldades do dia a dia.

Aos poucos, em suas conversas e pela convivência você poderá orientá-las segundo a palavra de Deus, até que elas entendam por si a “razão da esperança” que há em você.

 

5. Corte os jargões das suas conversas

Você já conversou com alguém extremamente formal? Você se sentiu à vontade? Ficou com medo de errar palavras ou frases? Pois é. Isso acontece porque esse tipo de diálogo, que expõe níveis de conhecimento diferentes, costuma gerar barreiras e insegurança. Além disso, muitas comunidades possuem dialetos próprios. Jargões e expressões internas não farão nenhum sentido para as pessoas que não estão inseridas nelas.

Portanto, ao pregar o evangelho, não seja essa pessoa que gera insegurança nos outros. Eles já possuem muitos mitos sobre o que realmente significa ser um cristão. Que tal, então, quebrar alguns desses mitos e se mostrar alguém acessível?

 

6. Viva o que você prega

Não se desespere! De fato, você não precisa multiplicar pães e peixes todos os dias, mas é extremamente relevante que seus princípios estejam alinhados com suas pregações.

Afinal, como alguém vai acreditar que é possível dar graças por todos os acontecimentos, se essa pessoa te vê reclamando de cada fato que ocorre no dia a dia? Mesmo que o cansaço seja um problema para você, em vez de murmurar, peça para que Deus renove suas forças.

Enfim, seja a palavra vivachore com os que choram, alegre-se com os que se alegram, ame ao próximo como a você mesmo, não roube, não mate.

Quanto ao mais, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. — Filipenses 4:8.

E aí, gostou do post? Essas dicas foram úteis para você entender como pregar o evangelho no seu dia a dia? Compartilhe com a gente suas reflexões, e vamos caminhar juntos para nos conectarmos cada vez mais com Deus!